Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Outro Sentido

Outro Sentido

Georgia on my mind.

IMG_20170419_183311_255.jpg

São jarros, Senhor, são jarros; flores da época de que gosto particularmente e que me fazem lembrar os quadros de Georgia O'Keefe, uma artista tão à frente da sua época que pintava imagens gigantescas de flores em close up, que atraiam o olhar para o centro do quadro e que levaram rapidamente a uma visualização sensual da sua pintura.

Consta que da primeira vez que Georgia enviou os seus desenhos ao fotógrafo Alfred Stieglitz - seu futuro marido -, este terá exclamado: "Finalmente, uma mulher no papel".

Falar de um filme para falar da vida

cite2.jpg

 Na vida tapamos, escondemos os nossos tiros.

Beatriz Batarda

Tão boa esta entrevista de Anabela Mota Ribeiro a Beatriz Batarda e Margarida Cardoso a respeito do novo filme Yvone Kane.

Realmente, à volta de um filme, pode-se falar de muitas coisas e de muitas vidas, basta, para tal, reunir mulheres interessantes, também elas cheias de vidas. Aqui fala-se de tudo, porque o filme a estrear fala de muito, mas também porque os olhos sabem descobrir e interpretar muito mais e a questão da identidade dá pano para mangas.

Num pequeno passo desta conversa, achei muito curioso este detalhe sobre a escolha de tons e guarda roupa das personagens do filme:

Beatriz — Há uma evolução na cor. A Rita vai ficando cada vez mais clara. Começa por ser cinzenta e acaba de branco.

Margarida — Foi uma coisa deliberada, claro. São sempre tons pastel. O não ter padrões. E roupa em várias camadas.

Beatriz — Camadas a esconder o corpo e a proteger. Só há um momento em que as cores de mãe e filha se aproximam: é quando a Rita se apercebe de que a mãe está doente. Ficam as duas com tons terra.

Até que ponto esta intenção cinematográfica é real? Não serão, de facto, as nossas roupas - as nossas camadas -, o reflexo do que somos ou vamos sendo ou a máscara do que queremos esconder debaixo delas?

Olhem para o que eu visto e vejam o que eu sou, ou olhem para o que eu visto para não verem o que eu sou?

Ballet em família

Maravilhosa iniciativa e um fantástico programa para sábados de manhã em família. Não é aqui - infelizmente - é em Nova Iorque, com a dança e a música explicada aos mais pequenos, dançada e orquestrada para eles.
Como tudo o mais na vida, gostar de uma forma artística também se aprende. Ver pedaços de bailados, dos mais diferentes géneros, com a música no palco e a orquestra no seu lugar, um coreógrafo e bailarino que avança naquilo que pode ser ensinado, atraindo e desmistificando; apreciar os figurinos e apreender instintivamente o papel que eles têm no conjunto da representação, perceber a beleza, a harmonia e a dificuldade de cada passo, de cada gesto, de cada elevação, de cada salto. A arte é uma forma de embelezar a existência e, dentro dela, a dança é magia pura.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

The New Yorker

Frida Kahlo

Small things

Wise Words

canto de leitura

Your house

Flower Power

Odeio o acordo ortográfico

License

Licença Creative Commons
obra licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.