Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Outro Sentido

Outro Sentido

Refinar

Há os homens que se impõem e há os homens que se evidenciam; a diferença entre ambos, na sua subtileza, é abissal.

Dentro deste segundo grupo, tenho para mim que um homem calado é extremamente sedutor, é aquele que me deixa na dúvida daquilo que não diz, que me larga no colo o mistério de tudo o que fica escondido atrás de um sorriso acompanhado de um afagar da própria nuca e olhos que me respondem de lado. Um homem calado será sempre caminho a percorrer, a conquista de cada palavra.

Milan Kundera descreve isto primorosamente no seu tratado da lentidão:

"Pontevin sabe calar-se tão soberanamente que a própria láctea, impressionada pelo seu silêncio, fica impaciente à espera da resposta."

Resolvidos

Conheço uma mulher de quarenta anos (apesar de aparentar vinte) que ontem me contava que costuma passar a véspera de Natal com o namorado, o ex-marido, a actual mulher deste e os filhos de todos. Conheço ainda outra, na casa dos sessenta (apesar de aparentar cinquenta) que viveu metade da vida em convívio são com o ex-marido, a mulher deste e os filhos que teve do seu casamento. Na semana passada, cruzei-me com um homem na casa dos trinta (que aparentava trinta, lamento) que me contou que as férias de verão tinham sido passadas com a mulher e a filha, paredes meias (leia-se, na casa ao lado) com a ex-mulher dele, o marido desta e os filhos daqueles.

Confuso? Creio que não. Trata-se de gente que, em determinado momento, soube dar um passo em frente e aceitar a vida tal como ela se lhe oferece.

 

Há uns tempos, num jantar, uma amiga referiu-se a outra como sendo "uma mulher resolvida". A expressão, usada em tom de claro e inequívoco elogio, deixou-me a pensar no seu significado. O que será isto de se ser resolvido? Talvez o sejam aqueles que, do alto dos anos e dos tropeções, interiorizaram a sua hierarquia de valores e importâncias, aqueles que conquistaram e alicerçaram uma certa convicção interior daquilo que vale alguma coisa e daquilo que não vale nada, acima de tudo, aqueles que aceitaram e seguiram em frente, sem permitirem infestação passada que os domine.

Quando ouço aquelas histórias de famílias dos nossos tempos que transpuseram as agruras de um divórcio com dignidade e respeito, (pasme-se, às vezes em amizade e tantas vezes, em prol dos filhos) e que, na medida do necessário, convivem de forma sã e sem deixar um lastro de desdém e pobreza, vem-me à cabeça esta ideia de gente resolvida, talvez, civilizada, quem sabe, de bem com a vida.

Gente como a Helena, por exemplo.

 

resolvido       (particípio de resolver)  
Combinado; assente.
Disposto a tudo; atrevido; temerário.
resolver    
v. tr.
Dissolver pouco a pouco.
Reduzir, mudar, transformar em.
Achar a solução de; explicar.
Desempatar, terminar a dúvida.
[Medicina] Fazer desaparecer (tumores, inchações, etc.).
v. intr. e pron.
Desembaraçar-se, desimpedir-se (do ventre).
Reduzir-se, desfazer-se.
Transformar-se, converter-se.
Tomar uma resolução, determinar-se.

"And don't even get me started on Wall Street"

(...) I asked Bob Hare, "When you look around you at modern-day society, do you think, in general, that we're becoming more psychopathic?"

The eminent criminal psychologist and creator of the widely used Psychopathy Checklist, paused before answering. "I think, in general, yes, society is becoming more psychopathic" he said. "I mean, there's stuff going on nowadays that we wouldn't have seen 20, even 10 years ago. Kids are becoming anesthetized to normal sexual behavior by early exposure to pornography on the Internet. Rent-a-friend sites are getting more popular on the Web, because folks are either too busy or too techy to make real ones. (...) The recent hike in female criminality is particularly revealing. And don't even get me started on Wall Street."

 

[Via The Chronicle]

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

The New Yorker

Frida Kahlo

Small things

Wise Words

canto de leitura

Your house

Flower Power

Odeio o acordo ortográfico

License

Licença Creative Commons
obra licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.