Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Outro Sentido

Outro Sentido

Bom dia

Reza a história que dia também lhe perguntaram: "Chico, você faz música para pegar mulher?".

O Chico respondeu: "Não, eu faço mulher para pegar música".

 

Chico esperto ...

FB

A pedido de algumas famílias, incluindo a minha, criei (fi-nal-men-te-e-ca-tra-ba-lhei-ra-da-na-da-que-a-qui-lo-deu), o link e a página de facebook para o blog.

É só clicar no link lá em baixo do lado direito e seguir directamente através da famosa rede social. Não tem tanta piada mas pronto(s).

 

Um electrico chamado desejo

"Frida Kahlo es al mismo tiempo como Blanche DuBois y Stanley Kowalsky, interpretados por Vivian Leigh y Marlon Brando en la pelicula Un tranvía llamado deseo de Elia Kazan. Es fragil y patética como Blanche DuBois, furte y seductora como Stanley Kowalsky, ella en sí misma es un tranvía llamado deseo entrampada por un accidente."

Um tempo infinito deitada numa cama por causa de um acidente que lhe fracturou, entre outros, a coluna, Frida Kahlo começou a pintar assim, deitada e transpondo para a tela as suas dores. Há uma força e um exorcismo colorido na pintura de Frida que me atrai misteriosamente, uma criação de uma personagem pública, cheia de flores e trajes típicos, uma vida à margem, uma coragem tenaz.

 

"En el desarrollo de Frida Kahlo no sólo hay perfeccionamiento artístico y cultural que le permiten su vasto talento, la relaciones con la gente de todas partes, y el afinamento de su sensibilidad, sino también y muy esencialmente, ese soltar amarras que es producto del sufrimiento incontrolable y de la contemplacion de la realidad a través del dolor".

(Fotos e textos tirados do Album, Frida Kahlo, sus fotos).

A sedução estranha de um coração bom

"O pecado é a banalidade do mal. A santidade é a normalidade do bem".

Tolentino de Mendonça, em "Pai nosso que estais na terra".

 

Tropecei hoje nesta frase sublinhada num livro e estanquei.

"A normalidade do bem", que coisa tão anormal!

Lembro-me de ter lido uma vez uma entrevista do escritor francês André Gide na qual o mesmo dizia, "on ne fait pas de bonne litterature avec des bons sentiments". De algum modo, precisamos e procuramos a identidade das nossas sombras mas estranhamente quase nunca se procura o reflexo da nossa bondade e, no entanto, ambos habitam em nós com uma correnteza inevitável.

A normalidade do bem tornou-se tão anormal que quem o cultiva ou nele tenta perseverar é olhado como coisa estranha e quantas vezes obrigado a disfarçar a inclinação com duas ou três palavras de maus figados para que assim se reconduza ao seu lugar na norma.

Compreende-se deste modo a excepção altaneira conferida à santidade. Que coisa de outro mundo, a bondade! Que alienados, os Santos! Que virtude heróica, a dos serenos! Que insípidos, maçadores, pouco apaixonados, porventura, hipócritas aqueles que insistem no esforço diário de orientar o olhar e o coração num outro sentido. Que mentira. Que sedução.

Pág. 1/4

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D

The New Yorker

Frida Kahlo

Small things

Wise Words

canto de leitura

Your house

Flower Power

Odeio o acordo ortográfico

License

Licença Creative Commons
obra licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.